2º ICLOC Jovem
» Leia mais

3º Seminário de Educação: Tendências sobre o ensino
» Leia mais

1° Debate ICLOC: "A Identidade do Ensino Médio e as propostas curriculares"
» Leia mais

Ações

2º ICLOC Jovem - 2016


No dia 8 de outubro, aconteceu, no Instituto Singularidades, a segunda edição do Congresso ICLOC Jovem, com a participação de alunos de escolas públicas e privadas das mais diversas localidades da capital, interior e litoral do estado de São Paulo.

Estudantes do Ensino Fundamental II e Ensino Médio apresentaram projetos teóricos, práticos e audiovisuais, realizados com auxílio dos profissionais de suas instituições de ensino.

Dezessete espaços foram destinados às sessões em que foi apresentado, em cada horário, um bloco de quatro projetos com pontos em comum. Os estudantes tinham vinte minutos para apresentá-los, e a última meia hora de cada sessão foi destinada à discussão e esclarecimento de dúvidas sobre os trabalhos.

No primeiro bloco de sessões, a sala 14 foi palco para exposição de importantes pesquisas sobre povos e territórios. Duas alunas de 8º ano do Colégio Objetivo Sorocaba falaram sobre alimentação indígena e fizeram comparação com a alimentação industrializada, enfatizando o modo de obtenção de cada uma delas.

Outras duas apresentações foram a respeito da visita dos alunos de 2ª série da Escola de Ensino Médio Liceu de Artes e Ofícios à tribo indígena de Tenondé Porã, em Paralheiros, zona sul da capital.

Ainda, duas estudantes da 3ª série da Escola Lourenço Castanho apresentaram sua monografia sobre Assentamentos Urbanos. Analisando como esses locais são a “utopia dentro da cidade”, elas concluíram que devem continuar existindo e receber atenção do governo. Inclusive, os estudos apontaram áreas em potencial para assentamentos na cidade de São Paulo.

Ao final da sessão, a mediadora Alessandra Borelli concluiu com um comentário: “A ideia desse congresso é justamente o protagonismo dos jovens, que vocês possam expandir a consciência e assumir novos papéis, propor uma sociedade mais humanitária. Conhecendo essas outras realidades, a gente vê que existem muitas diferenças e que é preciso ter muito respeito”.

O segundo bloco de sessões começou por volta das 10h10. Nesse horário, a sala 1 foi o local destinado a trabalhos relacionados ao tema “saúde”. A aluna Bianca, do Colégio COC Novomundo apresentou seu projeto sobre sucos funcionais, cujo objetivo é averiguar se é fato que algumas receitas de sucos naturais diminuem sintomas da tensão pré-menstrual, o estresse, entre outras patologias. Ainda sobre alimentação, dois alunos do Colégio Renascença expuseram o projeto do qual participaram com os demais estudantes de sua série. Nesse, eles aprenderam sobre alimentação saudável e valor nutricional.

Os outros dois grupos presentes na sessão explanaram a respeito da saúde mental dos jovens. As estudantes do Colégio Dante Alighieri exibiram os dados coletados para o seu projeto “Sorrisutopia (desvendando o sentimento do jovem)”. Já os meninos da Escola Estadual Padre Manoel de Nobrega falaram sobre a depressão na escola.

Jeannette Alicke De Vivo, sócia fundadora do Instituto Cultural Lourenço Castanho (ICLOC), deu sua opinião sobre as apresentações dos estudantes, prestigiando desde o início. “Estão sendo tão discutidas as mudanças do Ensino Médio quando, na verdade, o ideal seria perguntar para eles [alunos]. A depressão é a segunda maior doença no mundo e na escola também. Todos os trabalhos apresentados têm temas relacionados a eles mesmos [os alunos]”.

Das 12h às 13h houve uma pausa para o almoço. Mas, logo na sequência, começava uma nova rodada de sessões.

Durante o terceiro horário, na sala 8, foram expostos dois trabalhos de estudantes do Colégio Objetivo de Sorocaba. O primeiro, sobre o governo neoliberal de Margareth Thatcher, e o seguinte apontava causas e consequências dos conflitos (“choques”) entre civilizações mundiais.

O aluno da ETEC Profª Dra. Doroti Quiomi Kanashiro Toyohar apresentou seu trabalho “Juventude Cultivando a Paz”, relacionando dados obtidos em pesquisas de campo e gráficos fornecidos pelo Ministério da Educação.

As estudantes da Escola Lourenço Castanho, por sua vez, exibiram sua monografia “Implicações e reflexões sobre o projeto - regulamentação da prostituição no Brasil”. Na exposição, explicaram a análise realizada do projeto de lei Gabriela Leite.

Elisa Sousa contou um pouco sobre a escolha dela e de sua colega Isadora Noronha pelo tema “Prostituição”. “É uma proposta inovadora. A gente tinha vontade de pesquisar o funcionamento social. A questão da mulher, nós gostamos de debater e discutir; sentimos vontade de aprofundar. Também acho legal porque é um tema ligado ao trabalho que, no capitalismo, é a dignidade do homem”.

O bloco de sessões de desfecho foi de grandes emoções na sala 6, onde dois estudantes da Escola Viva expuseram o projeto realizado por eles - “A influência da mídia na cultura do estupro”. Propagandas foram analisadas como base.

Dois trabalhos nessa sessão retrataram o tema “Cyberbulllying”, em: “A Consequência de uma outra globalização: Cyberbullying” e “Cyberbullying: uma agressão virtualizada”. O primeiro, foi apresentado por duas estudantes do Colégio Magister, e o segundo pela aluna Gabriela, da Escola Lourenço Castanho.

O “Projeto conte até 10...” foi exibido pelas jovens da 3ª série do Colégio Objetivo Sorocaba. Como base para esse trabalho, as estudantes pensaram em “compromisso”, “ética”, “responsabilidade” e “respeito”, pois, de acordo com elas, esses valores convergem para a união. O objetivo do projeto era amenizar comentários maldosos de alunos, pessoalmente e na internet, sobre professores e colegas. As jovens criaram uma caixinha de desabafos, na qual outros estudantes poderiam escrever seus sentimentos anonimamente ou se identificando. Dessa forma, elas acreditam estar criando uma rede de solidariedade no ambiente escolar.

O encerramento do ICLOC Jovem ocorreu por volta das 17 horas, quando todos os trabalhos haviam sido apresentados. As discussões proporcionaram aprendizado e crescimento a todos que compareceram nesse grande evento.

Confira nas fotos como foi o evento em nossa Página do Facebook.

VEJA TAMBÉM: